O deputado João Leite ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa para denunciar o desmantelamento da segurança pública em Minas Gerais, que tem levado a um grande crescimento do índice de violência, como por exemplo o roubo, que é um crime com emprego de violência ou grave ameaça, que no primeiro bimestre de 2016 apresentou um aumento de 40,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Segundo o deputado, que é vice-presidente da Comissão de Segurança Pública, os recursos para o custeio da Polícia Militar, em 2014, no governo anterior, foi de R$376 milhões, no ano passado caiu para R$278 milhões.

A Polícia Civil sofreu ainda mais. Enquanto, em 2014, recebeu R$33 milhões para investimentos, no ano seguinte, sofreu uma enorme redução, apenas R$4 milhões foram destinados para a mesma rubrica.

Em recente visita à 6ª Companhia de Polícia Militar, responsável pelo policiamento preventivo de parte do hipercentro  da Capital, onde circulam 1,5 milhão pessoas, o deputado constatou que o efetivo que já foi próximo de 500 policiais caiu para apenas 184, consequentemente gerando apenas 30 policiais por turno para cuidar da segurança dessa enorme população.

João Leite também chamou a atenção para a situação dos bombeiros militares. Recentemente visitou o 1º Batalhão e foi informado que das 33 viaturas de resgate 30 estão baixadas com as mais variadas panes, e sem perspectiva de serem concertadas. Falta verba para o projeto Prodinata - Programa de Divulgação da Natação - que oferece  curso básico de natação a crianças, adolescentes, adultos e idosos. 

O efetivo dos bombeiros também está à quem da necessidade da corporação, e poderia ser facilmente resolvido com a convocação dos 500 excedentes aprovados no último concurso público.

O deputado ainda lembrou que quando Fernando Pimentel foi candidato a governador prometeu criar 4 mil vagas nos sistemas penitenciário e no socioeducativo, e até o momento nada foi feito para ampliar o espaço de encarceramento de infratores.

“Estamos vivendo um apagão de gestão”, concluiu João Leite.